Muitas pessoas e instituições pregam que não é necessário saber falar bem o Português para aprender uma nova língua. Mesmo que alguém aprenda desta forma, o processo é mais díficil e o resultado poderia ser melhor. Vejamos então o que você precisa saber do Português para aprender Inglês, ou qualquer outra língua, mais fácil e eficientemente.

Sua língua nativa pode ser seu melhor amigo ou seu pior carrasco na hora de aprender uma outra língua. Digo isto, pois ao saber utilizar as línguas que você já domina para entender a abstração e a codificação de uma nova língua pode ser um atalho gigantesco no seu aprendizado, mas de contrapartida, se você não conhece certos conceitos de sua língua natal, os novos conceitos e processos linguísticos criados a partir dela também serão errados, como mostro nos exemplos abaixo.

1. Use Português para compreender como Inglês funciona.

Vejo muitos afirmando que é necessário ensinar uma língua nova usando apenas ela mesma para que o aluno, um adulto cheio de conceitos e experiências próprias, passe a ser uma criança e re-cresça mentalmente através do novo idioma. Ora, tal afirmação me gera uma imagem mental com Davi e o gigante Golias. Nesta narração mental, porém, Davi dispõe de muitas armas potentes e ainda assim o forçam a usar o estilingue.

Este é o poder de nossa língua materna, o de várias armas para a batlha da fluência. Pense comigo, através dela você construiu suas abstrações do Mundo, de seus encontros e suas experiências. Por que então você não usaria este banco de dados de você mesmo para reconstruir os mesmos conceitos mais rapidamente em outro código, ou seja, em Inglês? Uma de minhas teorias mais fortes é a falta de conhecimento cognitivo ou da língua Portuguesa de quem deveria fazer este intermédio, uma vez que é necessária a revisão dos conceitos da língua Portuguesa para a transferência de conceitos para o Inglês e então usa-se o Inglês como código franco da instrução.

2. Desfaça conceitos culturais errôneos

Muitas formas de utilizar o Português do Brasil são absolutamente erradas. Muitas são aceitas, outras ignoradas, mas o fato é que você precisa ao menos saber de suas existência e erroneidade. Ao conhecer os conceitos errados da língua principal e a língua-objetivo, o aluno consegue criar conceitos consistentes com a realidade de ambas as línguas, o que os tornam fáceis de se lembrar e utilizar.

Um bom exemplo do que falo é o uso de “Vou” como futuro – Quando dizemos “Eu vou visitar minha mãe” ou “Eu vou à São Paulo”, estamos criando um problema ao aprender uma nova língua. Vou é a conjugação do presente do verbo ir, portanto o mais indicado seria conjugar o verbo principal no futuro ou usar irei quando o verbo for “ir”. Assim você consegue passar a utilizar o auxiliar Will ou going to mais facilmente para falar de ações futuras, criando assim processos mentais sólidos para uma fala mais natural.

3. Entenda como as línguas funcionam

Ao invés de decorar frases equivalentes com livros sacanas, entenda como as línguas funcionam. Por exemplo, Inglês usa assistencialismo verbal, ou seja, usa verbos auxiliares para indicar os tempo e comportamento dos verbos, enquanto o Português conjuga os verbos normais diretamente.

Outro exemplo interessante é ver como perguntar e responder atributos de adjetivos como idades, distâncias, etc. O que os professores geralmente fazem é induzir seus alunos à uma decoreba confusa e sem consistência cognitiva, quando há uma forma rápida e simples de fazê-lo através do Português como exposto aqui.

4. Não traduza.

Parece contraditório, não? Não é. Use o Português para transferir abstrações e conceitos para o Inglês, mas assim que os entender, passe a usar os conceitos em Inglês. Tal tarefa fica fácil com diferentes tipos de práticas, como a atividade dos quatro passos desenvolvida pela ECI Brazil que pode ser feita nos vídeos abaixo, que fazem parte da série Inglês Rápido para Brasileiros.

Estas foram algumas ideias simples de como usar sua língua nativa de forma produtiva no aprendizado de uma nova língua – no caso o Inglês. Espero que tenha sido útil a alguém! Quaisquer dúvidas ou sugestões, por favor entre em contato.